Um Hittler brasileiro ou apenas mais um idiota?

Publicado: 09/04/2011 em Críticas, Política, Reflexão, Thiago Ornelas

 Jair Messias Bolsonaro, nascido em Campinas,  militar e político, considerado um representante da extrema-direita brasileira. Cumpre sua sexta legislatura na Câmara dos Deputados do Brasil. É pai de Carlos Bolsonaro, eleito vereador aos 17 anos de idade em outubro de 2000, tornando-se o mais jovem vereador da história do Brasil. E porque não nasceu estéril?

Polêmico. O Deputado tem sua vida constantemente marcada por comportamentos questionáveis e palavras e atos extremistas.

Ainda quando Capitão, em 1986, foi declarado indigno de exercer a função de Oficial do Exército, devido a sua postura problemática e indisciplinar. E de lá para cá, essa postura não teria mudado muito…Restou a ele se tornar político.

Ficou conhecido por suas idéias de cunho nacionalista e conservador, criticando fortemente o comunismo e as esquerdas,  e defendendo abertamente o regime militar instalado no Brasil em 1964.        

Em 2000, Jair Bolsonaro defendeu, numa entrevista à revista IstoÉ, a utilização da tortura em casos de tráfico de droga e sequestro e a execução sumária em casos de crime premeditado. Ele justifica o uso da tortura pois, segundo ele, “O objetivo é fazer o cara abrir a boca. O cara tem que ser arrebentado para abrir o bico.” É assim que se faz,”Missão dada é missão cumprida”

Os meios de comunicação e o Grupo Tortura Nunca Mais reafirmaram as criticas ao político, sobretudo depois de ter afixado na porta de seu escritório um cartaz que dizia aos famíliares dos desaparecidos da ditadura militar “quem procura osso é cachorro”, e agravando ainda mais sua situação ao expor seus pensamentos quanto a ditadura:”Nós não devíamos só torturar. Devíamos torturar e matar.”, alegando ser um período de glória na história do Brasil.

O Deputado Bolsonaro já fez críticas ao  Governo Lula e ao Governo FHC. Bolsonaro  defendeu ainda “palmadas” para filhos homossexuais. Segundo ele seria uma ação de correção. Ou seja, é viado?Porrada nele que vira homem.

Como se não bastasse tanta baboseira, esse gentil Senhor resolveu  disparar suas balas fecais contra as Comunidades Indigenas.  Bolsonaro afirmou que os povos indígenas eram “fedorentos e não educados”. A crítica, principalmente voltada à política de demarcação de terras indígenas, culminou com Bolsonaro afirmando que pessoas como os índios, supostamente não “educados” e “não falantes de nossa língua”, não deveriam ter direito a uma tão grande porção de terra. Os comentários de Bolsonaro dessa vez, feriram não só os ouvidos de quem o ouvia, mas também o princípio de não discriminação da Constituição Brasileira (Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação).

Após ser atingido por um copo de água jogado por um lider de comunidades indigenas, o gentleman Representante disparou:

  “É um índio que está solto aqui em Brasília, veio de avião, vai agora comer uma costelinha de porco, tomar um chope, provavelmente um uísque, e quem sabe telefonar para alguém para a noite sua ser mais agradável. Esse é o índio que vem falar aqui de reserva indígena. Ele devia ir comer um capim ali fora para manter as suas origens.” 

Mais recentemente, em entrevista ao sagaz programa CQC, Jair respondia a perguntas feitas pelo povo, e dentre elas, claro, perguntas com alto teor de polêmica, que tinham tudo para ser combustivel em uma fogueira. E CLARO, FORAM.

Diante da pergunta que questionava o Deputado quanto a sua reação diante da situação de um filho seu namorar uma negra, o rapaz foi catedrático ao dizer que não corre esse risco, pois é um pai presente e não permite que os filhos frequentem lugares de promiscuidade.(Hum?)

Próxima Pergunta. O tema da vez é uma possivel homossexualidade de seu filho. E ele,claro, não deixou barato. Em alto e bom tom respondeu que soube educar os filhos, portanto não corre esse risco. UM DIA ELE ACABA PAGANDO PELA LINGUA.

Vergonhoso e Incapaz. Dois adjetivos usados para descrever o aluno que usufrui de Sistema de Cotas, motivos pelos quais ele diz não aceitar ser atendido por um médico que tenha sido beneficiado pelo sistema e nem entrar num avião guiado por um piloto igualmente beneficiado.

São esses os pensamentos e palavras de um representante do povo, ou ao menos eleito para isso.

Ah, respondendo a pergunta do título: Hittler era inteligente…

Não dá para um País, com dita democracia plena, ter representantes preconceituosos, homofóbicos, machistas e insanos, como o deputado Bolsonaro. A não ser, Brasil, que seu povo queira te ver assim: sujo, vergonhoso, caminhando contra o avanço humanitário. Eu disse VERGONHOSO.

Brasil, seguindo assim vai ser fácil prever seu futuro.

ThiagOrnelas

 

Informações e imagem retiradas de diversos sites da internet.

 

Anúncios
comentários
  1. @MaiiLicious disse:

    retribuindo a visitaa 🙂

  2. ele se ferrou legal dessa vez!

    • Nós4 disse:

      que nada..
      nada de fato acontece, e na proxima eleição ele é eleito de novo.
      É o povo brasileiro.

      ThiagOrnelas

  3. Karine Lima disse:

    Foi mal, não sei seguir esse blog aki!

    • Nós4 disse:

      Ta ai, seguir mais do que colo0car na sua pagina de blog é verificar sempre atualizações.
      Sakou?
      ThiagOrnelas

  4. Impressionante o número de neonazistas mundo afora. E mais impressionante é número de pessoas que desperdiçam seu voto.

    Seria interessante ele proibir receber votos de negros/pardos, homossexuais, mulheres (o mesmo também já soltou pérolas de sexismo) etc. Mas, claro, o que seria dele sem os “inferiores”…

    • Nós4 disse:

      uhahua.
      Ele foi questionado pelo Gentilli (se não me engano) quanto a importancia dos votos de negros e gays para sua eleição. Rapidamente ele deu o braço a torcer.
      Bem lembrado.

      ThiagOrnelas